Projeto da Casa De Barro lança livro durante a Fliquinha

Texto e fotos por Thamires Almeida

Nessa sexta-feira (16/10/2015), o projeto “Dedinho de prosa, Cadinho de Memória” da ONG Casa de Barro lançou seu segundo livro durante a Fliquinha. A obra chamada “Brincando de versos, cirandas e outras poesias” reúne poesias de crianças criadas a partir de oficinas de escrita criativa e do conhecimento mais aprofundado da cultura do Recôncavo.

????????????????????????????????????

Luísa Mahin Nascimento, coordenadora da Casa de Barro e idealizadora do projeto explica como surgiu a ideia “o projeto surge com uma inquietação inicial que é provocar nas crianças esse contato, essa interação com a cultura local, com a memória, com as pessoas que falam da nossa história, da nossa gente e que as crianças de certa forma crescem dissociadas disso. O Dedinho de Prosa justamente busca provocar essa interação com essas pessoas e registrar isso através da linguagem da própria criança”.

DSC_0106

Glória Maria Cardoso de 11 anos é uma das crianças que integram o projeto, ela sempre gostou de ler e viu no Dedinho de Prosa uma maneira de aprimorar sua escrita e criar suas próprias poesias. “Eu fiquei sabendo do ‘Dedinho’ e queria conhecer. Nas minhas tardes, minha mãe queria me colocar em alguma coisa pra me estimular mais, eu entrei no ‘Dedinho’ e aprendi a escrever melhor, a ler bastante, a fazer poesias, junto com a professora que conseguiu nos capacitar para fazer esse livro”. Cleide Cardoso mãe da Glória gostou principalmente da maneira que o projeto conseguiu estimular a criatividade das crianças em meio a um mundo que é dominado pela internet. Ela pontua “eu achei muito interessante, porque hoje em dia as crianças só querem ficar no WhatsApp, Facebook, então é uma coisa que estimula leitura e escrita delas. Ela agora sempre quer um livro, pega os livros das colegas emprestados e me pediu para comprar livro na Flica”.

????????????????????????????????????

Guilherme da Cruz de 11 anos entrou no Dedinho de Prosa para apreender a fazer poesias e conhecer um pouco mais sobre a cultura de Cachoeira, ele ficou feliz em aprender coisas novas no projeto “eu gostei da experiência de publicar num livro, porque eu pude aprender coisas novas e diferentes, as lendas que eu não conhecia, eu já gostava de escrever e melhorou ainda”. Sua mãe, Dênia Cruz se sente gratificada em ver o filho participando de um projeto como o “Dedinho”, “é uma emoção muito grande em ver que os nossos filhos podem estar crescendo cada dia mais, fortaleceu a leitura e a escrita dele, ele é um menino muito esforçado e o projeto contribuiu para a melhora dele na escola”.

As crianças bateram papo, declamaram suas poesias, distribuíram livros autografados e muita simpatia. Quem quiser adquirir um livro basta ir à Casa de Barro, Cultura, Arte e Educação.